eger-praca.jpg

Tenho que confessar que Eger foi uma ótima surpresa quando estava na Hungria. Ainda bem que tive a oportunidade de conhecer uma outra cidade neste país além de Budapeste.

Este texto do Rick Steves me chamou a atenção sobre esta cidade.

Sim, porque Hungria não é Budapeste, assim como Paris não é França…. Eu normalmente tento sempre que posso sair do centrinho turístico e explorar um pouco o resto da cidade em si ( quando dá tempo, claro ). E de preferência cidades do interior que ainda não foram tão fortemente atingidas pela globalização que torna tudo muito igual até. Nos lugares mais pitorescos, ainda é possível encontrar um pouco das tradições ainda vivas de cada cultura.

igreja-eger.jpg

Na Praça Stefan Dobo encontram-se vários cafés e restaurantes e a Igreja Minorita ( 1773).

Do alto do seu Castelo, Eger defendeu com unhas e dentes a invasão turca em 1552, cuja resistência e patriotismo serviu de exemplo a todo o país.

Para quem gosta de vinhos, Eger é internacionalmente conhecida pelos vinhos ” Sangue de Boi ” ( Egri Bikaver ). Tem várias adegas onde se pode fazer degustação.

Basilica também é uma grande atração desta cidade. Muito mais bonita e imposante por dentro, é um exemplo de neoclassicismo hungáro. Foi construída em 1836.