Depois do caos de Luxor, Assuan é sempre uma surpresa agradável. Muito mais limpa e organizada do que Cairo ou Luxor, Assuan é normalmente a última parada dos navios ao longo do Nilo, pois depois de Assuan está a represa de Nasser que controla as cheias do rio ao longo do ano, impossibilitando a navegação neste trecho.

p1020175

 

É sempre bom mencionar que a construção desta represa consistiu em enterrar mais de 20 templos em baixo d’agua. Graças a ajuda financeira de outros países, 14 templos puderam ser salvos (Abu Simbel e Philae estão entre eles ) .

 

Como não poderia deixar de ser, Assuan também tem um souk. Não é a bagunça como no Cairo, tudo  é  asfaltado e limpo.

assuan3

 

O que seria uma visita a Assuan sem um passeio de feluca. Há passeios até a Ilha Elefantine ou a Ilha de Kitchener onde fica o Jardim Botânico.

 

Outra atração de Assuan ( que pode até ser dispensada ) é a pedreira onde os obeliscos eram esculpidos diretamente da rocha. Destaque para o obelisco que foi abandonado ainda na rocha por apresentar uma rachadura.

p1020161

 Parada obrigatória para fãs de Agatha Christie é o Hotel Old Cataract pois foi na terraça do mesmo que ela  escreveu o livro “Morte no Nilo”.

Á beira do rio Nilo se vê o Mausoléu de Aga Khan. O título de Aga Khan é o título hereditário dado ao imã maior dos Ismaelitas, uma das divisões da corrente xiita. Aga Khan III, foi o 48º a receber o título, em 1877, e foi um homem muito rico.

 Após sua morte, em 1957, sua viúva recebeu permissão e iniciou a construção deste mausoléu em sua homenagem, na colina acima de sua casa.

Mausoléu de Aga Khan ao fundo

assuan2

A Represa de Nasser

assuan

Ainda em Assuan, outro passeio obrigatório é o templo de Isis na ilha de Philae ( Patrimônio da Humanidade pela UNESCO). É lá que será a próxima parada.