Temido, respeitado, majestoso sao esses os primeiros adjetivos que me vêem a cabeca ao pensar no vulcao Etna. Ele é onipresente, mesmo de Enna, cidade que se localiza bem no meio da ilha, é possível avista-lo.  

O Etna é o maior vulcao ativo da Europa e tem atualmente cerca de 3329 metros de altura ( na erupcao de 1981, ele “perdeu” 21 metros ).

Ao mesmo tempo temido pelos moradores das cidades mais próximas, Catania, por exemplo, ele oferece gracas a sua lava um solo extramemente fértil e rico em minerais. Há várias plantacoes de pistaches, frutas e vinhedos que produzem o vinho da regiao do Etna com um sabor bem peculiar.

Fomos de carro até um dos vários estacionamentos ao longo do parque ao redor do Etna. E a visao ao chegar mais perto era essa: várias camadas diferentes de lava, de várias erupcoes.

Nos últimos anos houveram várias erupcoes e a testemunha ainda presente da destruicao esta na próxima foto: os cabos do bondinho totalmente destruídos. Mas oa sicilianos sao rápidos e já construíram tudo de novo para atender a demanda turistica que é grande e curiosa para ver o “gigante” de perto.

Como fomos no inverno nao tinha nem excursao, nem bondinho. Entao resolvemos percorrer a pé até uma certa altura ( chegamos a uns 2000 metros ).  

Nao preciso dizer que é proibido subir ao topo sem um guia que conhece o parque. O Etna expele gases tóxicos e pode haver pequenos tremores. Na verdade nunca se chega ao “topo” de um vulcao ativo. A temperatura também muda totalmente a partir de 1500 metros e mesmo indo no verao, é aconselhável levar uma blusa a mais.

É uma sensacao estranha estar tao perto de um vulcao ativo: medo e fascinio, saber que a qualquer momento pode haver uma erupcao. Numa visita a Sicília, um passeio ao Monte Etna é quase que obrigatório, pois sem dúvida este vulcao é um dos símbolos da ilha.

A cidade de Taormina vista do Etna  

Ainda no Parque do Etna resolvemos conhecer a Castanheira dos 100 cavalos. Bem a história em si é mais interessante do que a árvore….. Ela é a castanheira maior e mais velha do mundo ( de 2000 a 4000 anos de idade ). O nome se origina de uma lenda em que a rainha de Aragon e sua cavalaria com 100 soldados tiveram que buscar abrigo de uma tempestade debaixo da castanheira.  

 

No próximo post a nossa última parada : Taormina!