Kotor é a “cereja do bolo” em se tratando do litoral montenegrino. Muitas vezes chamada de “mini-Dubrovnik”, ela tem todas as características de um lugar pitoresco: construída entre as montanhas e a baía com arquitetura bizantina/veneziana,centrinho cheio de ruelas charmosas e uma muralha que circunda todo o centro,  esta cidadezinha é um must para quem está no mar Adriático.

Infelizmente os cruzeiros também já descobriram este lugar, e no verao sempre tem um navio que fica o dia inteiro ancorado no pequeno “porto” de Kotor. É por isso que eu recomendaria pelo menos um dia inteiro, pois a tarde a multidao do navio já embarcou e a cidade tem uma atmosfera noturna aconchegante.

Díficil imaginar que toda esta cidade já esteve em ruínas gracas a um terremoto  em 1979. Desde entao cada canto foi reconstruído/restaurado com riqueza de detalhes.

Se perder pelas ruas de Kotor é uma das suas melhores atracoes.

Um dia inteiro é suficiente para curtir com calma Kotor e outro dia inteiro para a Baía e seus vilarejos.

É possível subir as mulharas, uma caminhada e tanto( 1350 degraus para ser mais exata ), acabamos desistindo pois o calor estava insuportável. Mas é sem dúvida de onde pode se tirar as melhores fotos de Kotor.

O comeco da trilha até o topo da muralha

Vista da muralha de Kotor que vai até o topo da montanha.

Um dos monumentos mais famosos : a Igreja de Tripun – santo padroeiro de Kotor.

Foi assim que Montenegro se despediu, com um pôr de sol deslumbrante em algum vilarejo da Baía de Kotor.

Aguardem posts da desconhecida Albânia!