Como já mencionei antes, é praticamente impossível achar algo sobre este país em português na net, muita gente nem sabe da existência deste lugar, enfim : resistência, rejeicao, preconceito ou desconhecimento ao falar da Albânia. E injustamente, diga-se de passagem….

Tenho que confessar que também nunca tive intencao de visitar a Albania, por estar no meio do caminho até a Grécia é que surgiu a oportunidade. Nós ficamos em três lugares diferentes: na ida Vlora e na volta Gijokastra e Dürres.

Nao vou negar que este país é para poucos ( no momento atual ). Quem curte o clássico Paris-Londres-Roma e nao quer abrir mao da sua zona de conforto, nem adianta ler o resto deste post. A Albânia faz parte do roteiro dos turistas mais “hard-core” que querem um lugar totalmente diferente: uma mistura de Turquia/Balcans/Mediterrâneo.

 Muito se aprende estando num lugar assim, enfim o que mais me marcou nesta viagem nao foram só as paisagens em si, mas também o modo de vida deste povo que até pouco tempo era totalmente isolado do mundo a sua volta e que agora tenta rapidamente se adequar ao mundo globalizado.

Vou comecar dando um relato das cidades de Vlora e Dürres e depois dicas gerais deste exótico país. Girokastra merece um post separado.

Dois tercos da  Âlbania sao de montanha com paisagens de tirar o fôlego. Por ser um país pouco populoso ( 3 milhoes de habitantes em 2009 ) num território do tamanho da Bélgica, ainda há muitos lugares onde pode-se encontrar sua vegetacao original com animais selvagens como ursos e lobos.

Bem, mas na nossa primeira parada nao encontramos nada disso que eu mencionei, pelo contrário uma “mini-Praia-Grande” ( os paulistas irao me entender bem…. ). De clima “mediterrâneo” nem sombra…. Uma cidade passável mas de modo algum um must-see….

Praia de Vlora

Outra foto da “Praia-Grande” albana….

Mas ainda bem que Vlora nao foi a única praia que visitamos. No meio do caminho, ao longo do litoral, há praias desertas ou quase desertas com água azul-turquesa e temperatura ideal….

Duas fotos tiradas do mesmo lugar…. de um lado o mar azul e do outro as montanhas….

Enfim, uma das melhores atracoes deste país ainda nao descoberto pelo turismo em massa sao suas montanhas e seu belo litoral.

Mas é importante viajar com tempo e se possível alugar um carro com tracao nas quatro rodas para nao correr o risco de ter uma pane no meio do nada.

Na volta paramos em Dürres que é um balneário litorâneo bem pior do que Vlora : praias lotadas, mar poluído, esgoto a céu aberto, enfim uma super-roubada…. Fiascos sempre fazem parte de qualquer viagem e esta com certeza nao foi excessao, entao posso dizer com certeza que Dürres leva o troféu abacaxi desta viagem…..

Albânia – Dicas Gerais

Antes de visitar este país eu também tinha vários preconceitos e falta de conhecimento total, e acabei chegando a conclusao que quanto mais exótico e desconhecido o país for, mas preparacao a viagem tem que ter…. e aí que foi o meu erro, pois nao me preparei o suficiente para lá e hoje, teria feito algumas coisas de outra maneira.

Algumas das dúvidas que eu tinha antes de ir para a Albânia:

Albânia é um país perigoso. Mito. Nao tivemos problema nenhum mesmo tendo placa da Alemanha. O perigo fica no estilo de dirigir dos albanos que ultrapassam por todo os lados.

Albânia nao tem infra nenhuma para turistas. Meia-verdade. Em cidades maiores há hotéis mas em lugares menores há famílias que oferecem sua casa para os visitantes. Este é a situacao atual e creio que o país está se desenvolvendo muito rápido para o turismo internacional.

Ninguém fala inglês. Meia-verdade. Encontramos muitos carros com placa do Reino Unido e Itália, ou seja, muitos albanos tentam sair da pobreza trabalhando em tais países e  mandam dinheiro para suas famílias e consequentemente os jovens já tentam se comunicar em inglês. Italiano também pode ser útil.

A moeda usada é o Lek e é fácil achar caixa-eletrônicos em cidade maiores. Os precos ainda sao bem baixos se comparados com a Europa Ocidental.

A comida também é deliciosa, com influência grega e italiana. Ótimas pizzas, muito peixe e legumes grelhados.

A Albânia também tem algumas atracoes na lista da Unesco :

Butrint : ruínas romanas no sul do país que podem ser facilmente visitadas de Corfu

A cidade de Berat e Gjirokastra. Aguardem o próximo post da imperdível Gjirokastra!

nnnnn