Foto tirada no camping de cara para o Eidfjord

Planejar esta viagem à Noruega nao foi fácil. Sao tantas atracoes imperdíveis que é
difícil cortar algo do roteiro, mas como o tempo foi curto, escolhemos ficar na
regiao dos fjordes na parte central do país. Muitas agências oferecem o
clássico roteiro até o Polo Norte com o navio “Hurtrigen” que dizem ser a
viagem de navio mais bonita do mundo.

É assim que a Noruega se apresenta : a estrada mais bonita, a viagem de trem mais bonita do planeta e por aí vai e tenho que confessar que com certeza em materia de
belezas naturais este é o país mais bonito em que já estive, para os amantes de
natureza  a Noruega é um must.

É assim a terra dos fjordes: casinhas de madeira, cachoeiras e montanhas

Nao é a toa que este país é considerado o supra-sumo do turismo outdoors. As lojas se adequaram a este esquema e se especializaram em roupas térmicas, a prova d`agua  e afins. Portanto o “kit sobrevivencia” como nao poderira deixar de ser sao sapatos confortáveis e anti-derrapantes, roupa a prova d´água independentemente da época do ano pois a probalidade de chuva na regiao dos fjordes é grande.

O que me ajudou muito foi muita pesquisa na internet e os guias de viagem. A versao do Dumont tem os “pontos imperdíveis” na contra-capa. Claro que vai do interesse de cada um julgar se os “highlights” apontados merecem uma visita ou nao, nao é possível fazer tudo, serviu mais como um paradigma, uma visao meio que geral de tudo que se tem pra fazer.

Melhores companheiros de viagem

O ponto forte da Noruega nao sao as cidades maiores ou a sua culinaria que nao tem
quase nada a  oferecer e sim o interior com seus vilarejos cheios de casinhas de madeira com jardins super bem cuidados tendo a natureza majestosa como
cenário.

Alguns lugares "imperdíveis" sugeridos no guia

Já que estou falando de pontos “fracos”, outro é definitivamente os seus precos
exorbitantes. A coroa norueguesa é uma moeda muito forte e isto fica claro ao
comprar qualquer coisa. Ir ao supermercado pode se tornar uma “tortura” ao
fazer a conversao de câmbio: nao se encontra quase nada por menos de 4 euros.

Bem mas voltando ao ponto forte, a natureza se apresenta em seu esplendor gracas também ao seu território super recortado ( daí vem os inúmeros fjordes ): sem contar
os fjordes sao 2650 km de litoral, contando com eles sao 25148 km!! 150mil ilhas, sendo
somente 2000 habitadas. É um país grande para nível europeu e pouco habitado, levando-se em conta que só existem 4.6 milhoes de noruegueses, 530 mil deles só em Oslo.

É um país super fácil de viajar: seguro, os motoristas dirigem com muito cuidado, boa sinalizacao, enfim um país que dá facilmente para ser visitado
independentemente sem pacotes ou cruzeiros. A flexibilidade de explorar o país como quiser e quando quiser nao tem preco, e é esta a maior desvantagem dos cruzeiros que oferecem o “pacote padrao”, engessado sem chance  alguma de fugir do lugar comum.

Eu mesma já fiz dois cruzeiros pelo Nilo e sou uma fa deste tipo de formato em rios, pois é muito prático em termos logisticos, todo dia voce está num lugar novo e nao tem os macantes “dias a bordo”. Nós até consideramos num primeiro momento esta
forma de viajar, mas na minha opiniao no caso da Noruega o cruzeiro te oferece
apenas uma pequena parte do que este belíssimo país tem a oferecer. Para vivenciar os fjordes de perto nao é preciso comprar um pacote num navio por vários dias, há inúmeras possibilidades de fazer vários passeios de barco ou de balsas pelos inúmeros fjordes.

Para quem  gosta de esquiar ou quer ver a Aurora borealis tem que ir de novembro a
janeiro. Quem quer ver a terra dos fjordes, a temporada comeca em maio e vai
até setembro. A alta estacao é também onde é possível fazer todos os passeios:
vai da segunda metade de junho a primeira metade de agosto.

No próximo post darei detalhes da “Rota Dourada” uma das viagens mais bonitas de carro que já fiz.