Além do roteiro clássico que quase todo mundo faz na Noruega, ou seja : Bergen/Geirander/Trem em Flam/Oslo, este país tem outras paisagens e fjordes que nao sao divulgados mas que sao dignos de uma visita uma vez estando neste lá.

Nesta viagem, algo muito interessante acabou acontecendo. No meio do caminho até os pontos turísticos mais visitados ou populares, descobri muitos dos highlights em si que até ultrapassaram em muito os próprios pontos famosos.

Talvez pelo fato de eu ter pesquisado muito antes de viajar e sem dúvida esta é uma grande vantagem hoje em dia, ter toda a informacao que se precisa na internet elimina um pouco  o elemento “surpresa”. Se criam expectativas, já se “conhece” o lugar mesmo sem  ter ido, através dos milhares de posts de outros viajantes e suas fotos. Consequentemente o destino que se formou no imáginario algumas vezes nao é compátivel com o lugar em si, uma vez estando lá ( o  Tyske Brygge em Bergen, só para citar um exemplo ).

Enfim, entre nossas andancas pela Noruega, pegamos várias balsas em fjordes nao tao conhecidos como por exemplo a balsa de Vangsnes a Hella com paisagens deslumbrantes .

Outros momentos inesquecíveis para mim foram as paisagens de tirar o fôlego ao longo do Sognefjord na estrada Sognefjell.

Muitas outras geleiras estao também no meio do caminho pela Rota Dourada e o Sognefjell.

Como já mencionei antes, o grande atrativo da Noruega é a sua natureza, seus pequenos vilarejos e nao cidades grandes, uma cidade grande é suficiente para se ter uma idéia de como as pessoas vivem, da arquitetura, enfim do estilo norueguês.

Assim como nós brasileiros adoramos uma casa na praia, os noruegueses sao fiéis as cabanas de madeira no meio do nada. De preferência com um pequeno gramado no telhado.

Mínimo 7 inteiros para este país na regiao dos fjordes já é um bom comeco, se nao tiver muito tempo 4, nao menos que isso, senao é só correria e stress. Parece que nao, mas as distâncias sao grandes, as estradinhas sao estreitas com várias curvas, nao tem auto-estrada entre os fjordes e sim muitas balsas com muitas filas na curta alta temporada.

Motor-home é sem dúvida o melhor meio de transporte disparado para quem quer conhecer o país, a infra-estrutura para este tipo de turismo é excelente, em toda a Escandinávia diga-se de passagem.

Na hora de fazer as malas, esquecam sapatos de salto e cia., roupas a prova d`água, sapatos impermeáveis. A Noruega é definitivamente um país de turismo outdoors que nao está nem ai pra moda.

Eu fiz um “diário” dos lugares por onde passei durante os sete dias, para depois poder organizar melhor as fotos e relatos, senao nem saberia mais onde é o que.

Nenhum lugar é perfeito, sempre há roubadas e na Noruega nao é diferente:

Pedágio em algumas estradas, em alguns casos, vc tem que ter moedas (!) com o valor certinho do pedágio… nós nao tinhamos e continuamos dirigindo como se nada tivesse acontecido. Nas grande maioria das estradas é  tudo monitorado por cameras, voce recebe a “conta” depois pelo correio dos pedágios acumulados, no nosso caso foi por volta de 40 euros.

As balsas perto dos fjordes mais populares sao com certeza as mais caras e demoradas, nao tem nada a ver com a distância e sim com a proximidade dos pontos turísticos.

Os precos nos supermecados em si sao um “flop” total e sua “variedade”… o jeito é apelar para o “básico”: legumes, frutas… preparem-se para o susto na hora de pagar.

Souvenir favorito: Trolls uma mistura de folclore e kitsch

A Noruega é um país fascinante e que deixa saudade pela sua imensidao e belezas naturais.

Aguardem posts sobre a Suécia.